quarta-feira, 19 de junho de 2019

Rio de Janeiro - Parte 2

No post que fiz sobre a primeira parte da viagem do Rio de Janeiro, falei o roteiro completo e fiz algumas observações. Você pode ler a primeira parte clicando aqui.
Hoje, vou falar um pouco dos pontos turísticos que fui nos dois primeiros dias.
Muita coisa do que eu vou falar aqui, já falei lá no Instagram do blog, então quem me segue lá, já sabe de quase tudo isso. Se não me segue, aproveita e já segue @blogdatarsila.

Muito bem, deixemos de enrolação e vamos para o que importa.

DIA 1

• Parque Lage
Projetado em 1840, o Parque Lage é um parque público que possui uma vegetação linda e elegante. O lugar ideal para todos aqueles que gostam de estar em contato com a natureza. Dentro do parque, fica um palacete o qual abriga a Escola de Artes Visuais do Parque Lage. E nesse palacete há o Plage Café, um restaurante com um clima romântico, perfeito para um café da manhã ou cafezinho da tarde, com deliciosas opções no cardápio. Claro que eu não poderia ir embora sem experimentar algo desse café super fofo, então eu experimentei um Shake Capuccino e comi Mini Viennoiseries.
Uma curiosidade é que o Parque Lage foi cenário para filmes, como Terra em Transe, apareceu em filmes atuais também, como Minha Vida em Marte, e também em gravações de clipes musicais, como Beautiful de Snoop Dogg.

• Jardim Botânico
O Jardim Botânico do Rio de Janeiro, não é apenas um jardim botânico, é também um instituto de pesquisas. Além de ser um lugar lindo e preservado, com diversas espécies de plantas, algumas até ameaçadas de extinção, é considerado um dos mais ricos e importantes do mundo!!
Ele é aberto para visitação, mas tem uma taxa para entrar (R$ 15 inteira, e R$ 7,50 meia).
É um jardim enorme, com chafariz, lagos, e alguns animais soltos. Fomos recepcionados por micos fofíssimos.

• Vista Chinesa
Um mirante estilo chinês, a Vista Chinesa foi construída no início do século XX em homenagem aos chineses e à importação do cultivo de chá no Brasil. Ele fica em um ponto muito alto de onde se tem uma bela visão panorâmica do Rio de Janeiro.
Se você for, vá de carro próprio/alugado, ou faça uma trilha, caso esteja disposto. Peguei uma corrida por carro de aplicativo e quase não conseguia descer, não haviam táxis, ou qualquer outra forma de transporte, ficamos tentando a sorte e pegamos uma corrida de um motorista que estava subindo para deixar alguém no mirante.
Eu, particularmente, não achei tão maravilhoso quanto disseram, tinham muitas árvores meio que tapando a visão, não consegui ver muita coisa, mas muita gente gosta, então para você pode valer a visita.

• Praia Leblon
A praia do Leblon é uma extensão da praia de Ipanema. Mais tranquila e um pouco menos badalada se comparada com outras praias famosas do Rio de Janeiro. Lá no cantinho tem o Mirante do Leblon, de onde dá para ver a praia do alto, não fui lá por motivos de calor e cansaço, mas se você tiver mais tempo, vá!
Fiquei na praia mesmo, e adorei a sensação de tranquilidade, assistir o pôr do sol maravilhoso de lá, com a vista para o Morro Dois Irmãos, foi muito lindo, poderia fazer isso várias vezes. Acho que gostei mais dessa praia porque eu gosto mais de paz, menos pessoas, e poder ouvir mais som do mar.

DIA 2

• Museu do Amanhã
O Museu do Amanhã é um museu de ciências peculiar. Ele explora as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas, os diferentes caminhos que o futuro poderá seguir, a partir das perspectivas da sustentabilidade e da convivência.
Eu simplesmente adorei o museu! Ele é incrível! Acho que tem muito a ver com o que eu acredito e com a área que eu gosto de estudar, área ambiental e climática. Gostaria de ir lá novamente, com mais tempo e mais disposição, para passar horas nesse museu maravilhoso.
A entrada é R$ 20 inteira e R$ 10 meia, mas na terça-feira é gratuita (em alta temporada a fila é imensa, então se prepare).

• Museu de Arte do Rio
O MAR fica localizado bem próximo ao Museu do Amanhã, na Praça Mauá. O museu tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. São vários andares de exposições. Algumas das exposições que estavam no dia que fui foram: Arte Democracia Utopia - quem não luta tá morto, A Pequena África e o MAR de Tia Lúcia, O Rio do samba: resistência e reinvenção, Mulheres na Coleção MAR.
Eu adorei o museu e acho que vale super a pena a visitação, eu fiquei encantada com todas as exposições, acho que algumas horas no museu serão bem aproveitadas.

• Mural Etnias
O Mural Etnias representa a paz e união entre os povos e a diversidade dos grupos étnicos dos 5 continentes. É um dos maiores murais de grafite de acordo com o Guinness World Records. O artista por trás do mural mais famoso do Boulevard Olímpico é Eduardo Kobra (@kobrastreetart).
Essa pintura da foto representa a Etnia Karen, de Mianmar e da Tailândia.

Eu estava com muita vontade de ver uma obra de Eduardo Kobra de pertinho, fazia tempo que tinha curiosidade e sempre admirei muito o trabalho dele. Posso dizer que não me decepcionei nem um pouquinho.

• Confeitaria Colombo
Fundada em 1984 por imigrantes portugueses, a Confeitaria Colombo é uma confeitaria localizada no centro da capital do Rio de Janeiro. Sua arquitetura nos fazem ter uma ideia de como teria sido a Belle Époque, com seus espelhos de cristal e móveis de madeira.
Tive o prazer de conhecer essa confeitaria e experimentar uma fatia de Torta de Alpino, que custou mais ou menos R$ 15. Uma delícia, valeu o dinheiro. Os preços são um pouco altos, mas a visita vale a pena, se eu tivesse mais tempo, teria participado do buffet de café da manhã, então se tiver a oportunidade, participe e se delicie.

• Real Gabinete Português de Leitura
O Real Gabinete Português de Leitura é uma biblioteca que foi inaugurada pela Princesa Isabel em 1887, e guarda cerca de 350.000 volumes (milhares de obras raras). Ele foi fundado 15 anos depois da proclamação da Independência do Brasil.
O gabinete é aberto ao público durante a semana, e é um lugar indispensável para os amantes de livros e da cultura portuguesa.
A beleza daquele lugar é magnífica, como qualquer leitor (ou ex-leitor, já que faz tempo que não leio de verdade), eu fiquei encantada.

• Escadaria Selarón
A Escadaria Selarón é uma famosa escadaria localizada na Lapa, e é obra do artista plástico chileno Jorge Selarón. O artista começou a reformar a escadaria em 1990, e hoje ela é formada por mais de 2 mil peças de azulejos, vindos de mais de 60 países!
Uma curiosidade sobre o Selarón é que ele foi encontrado morto carbonizado na escadaria, por razões até então desconhecidas, no dia 10 de janeiro de 2013.

Eu achei uma obra muito linda, adorei a escadaria, cada azulejo tem a sua história, o que deixa tudo mais encantador.
O lugar é meio estranho, então é bom você não deixar pra ir tão tarde e não vá sozinho.

Vocês conheciam esses lugares? O que acharam deles?

Tata.

Um comentário:

  1. Confesso que o Rio não é uma das cidades que tenho muuita vontade de conhecer, mas adorei o roteiro que você fez principalmente a parte cultural.

    beijos,
    gabepinheiro.com.br

    ResponderExcluir